A ERA DA ANSIEDADE

34963301_217413245413291_961615341891354624_n
Quando não houver caminho
Nenhum lugar pra chegar
É hora do recomeço
Recomece a caminhar.
Bráulio Bessa.

Respire profundamente.

Respire profundamente.

Escaneie o corpo da cabeça aos pés, parando para identificar o que é confortável, desconfortável. Tudo bem se a mente vagar. Se o estresse do dia entrar, apenas expire.

Assim começa uma das meditações guiadas de cinco minutos no popular aplicativo Headspace. A partir de 2019, mais de 16 milhões de pessoas fizeram o download do programa, o que incentiva pequenas explosões de foco ao longo do dia – 5 minutos aqui, 10 minutos ali… O aplicativo oferece uma variedade de sessões diárias gratuitas, enquanto meditações mais profundas para resultados específicos (como controlar o estresse, tratar a insônia ou até mesmo parar uma coceira) fazem parte do serviço de assinatura

A era da saúde já chegou, e não por acaso, psicologia e psiquiatria estão entre as profissões  mais importantes do futuro. A população está adoecendo e isso não se limita ao Brasil, é um problema global.

São vários os motivos que nos levam a esse cenário e esse estado adoentado da população, e quando falo adoentado, falo de doenças físicas e psicológicas. Entre eles podemos citar as tensões políticas, incertezas causadas pelas constantes mudanças presentes nos mais diversos ambientes, e como motivo principal, temos os smartphones e redes sociais, que acabam nos aproximando ainda mais dessas questões. Notícias ruins do outro lado do mundo, chegam em nossas casas numa velocidade quase que em tempo real, e os problemas pequenos do nosso dia a dia proliferam através das ferramentas de comunicação, gerando impactos desnecessários.

Esses estímulos contínuos e que nos fazem tomar diversas decisões em espaços de tempo cada vez menores, sem que tenhamos tempo sequer para pensar na real dimensão do problema e suas implicações, minam nossas forças e nos fazem sentir esgotados, num nível de ansiedade altíssimo.

Ok, as indústrias já perceberam isso, e já começaram a desenvolver inúmeros produtos para minimizar esses impactos, mas o meu ponto aqui é, o que nós estamos fazendo para mudar essa cadeia, e como podemos “esvaziar nossas mentes” e ajustar nossa capacidade em “qualificar friamente” os desafios?

Como Gestora sinto-me responsável por dividir meus aprendizados, ajudando as pessoas   através das minhas experiências. O coaching pressupõe ensinamento, treinamento, independente se estamos no trabalho ou no esporte.

E é nesse sentido que venho dividir com vocês como lido no dia a dia com o estresse e como podemos diariamente aprimorar essas técnicas. Fui atleta da Seleção Brasileira por 12 anos, e ainda tendo o esporte como parte da minha vida. Nessa época de atleta sempre procurei o silêncio e momentos de interiorização para aprimorar minha técnica e treinar meus comandos de envio de estímulo e respostas do meu corpo. Chamávamos isso de concentração. Confesso que para fins de trabalho, fazia isso de forma inconsciente, mas foi em Julho desse ano, quando resolvi junto com o meu marido fazer uma viagem de 820km de bicicleta em 17 dias entre a França e a Espanha que senti que algo mudou.

36428581_220814748406474_422718811645411328_o

Nunca imaginei que fosse aprender tanto. A  viagem me levou aos  limites físico, psicológico e espiritual. Permaneci  atenta ao presente de forma intencional sem julgamento. Percebi pensamentos, sensações corporais, emoções no momento em que elas ocorriam, sem reagir de forma automática ou habitual. Passamos por situações difíceis, de fatalidades inclusive, circunstâncias nunca antes vividas, e mesmo diante do trágico e inesperado, fui capaz de fazer escolhas de forma consciente. Aprendi que posso influenciar positivamente a maneira como lidamos com nossos desafios cotidianos, e simplesmente porque tive a chance de entrar em contato comigo mesma. Foram horas seguidas de silêncio,  silêncio que me ensinou como posso ser capaz de redimensionar os problemas, e de como os sinais passam pela nossa vida todos os dias, e sequer temos tempo de percebe-los.

Trouxe esse aprendizado para meu dia a dia, e passei fazê-lo conscientemente. Hoje, sou capaz de filtrar melhor, dimensionar com mais precisão e dosar a energia gasta para cada situação que se apresenta como de estresse. Para isso, reservo diariamente algum tempo que  podem ser minutos ou horas, para entrar em contato comigo mesma e reavaliar meu momento. Preciso estar bem, preciso ser coerente comigo e com meu time, preciso ser exemplo, preciso fazer diferença na vida das pessoas, independente do caos que estamos vivendo. Aprendi, que fazendo isso, serei mais eficiente, porque terei mais consciência, menos estresse e mais energia positiva.

Um ditado antigo traduz bem esse sentimento :

Os problemas têm a dimensão que damos a eles.

Estou à disposição para falar sobre minha experiência e ajudar no que estiver ao meu alcance.

SM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s