NÃO VOU MAIS ME APOSENTAR AGORA, E AÍ?

 

Com os novos planos de aposentadoria que vem sendo discutidos pela reforma da Previdência no Brasil, e que, em vários países já foram adotados, precisamos dar um passo atrás, e olhar o que isso muda na sociedade, além da simples conta matemática que vem atrelada ao plano.

“Henry Ford tinha 45 anos de idade quando lançou, o seu modelo T”

Já é uma realidade, vivemos mais, e vamos nos aposentar mais tarde, para isso, precisamos garantir uma boa saúde, perspectiva de trabalho, respeito e também podem contar com essa força para aquecer a economia e sobretudo, olhar com atenção para o binômio idoso-tecnologia, onde conceitos preestabelecidos sobre uma suposta incapacitação do idoso para viver atuante e plenamente na Era Digital, ainda são disseminados.

Existe dever de casa sim mas existem também várias oportunidades.

Teremos em breve um movimento forte para reorganizar o ecossistema considerando carreiras para pessoas acima dos 50/60 anos, educação para esses indivíduos, entre outros tantos comportamentos que mudarão num futuro muito próximo.

“Charles Darwin, completara 50 anos, quando escreveu o seu livro revolucionário:

A Origem das Espécies”

As empresas por exemplo terão que repensar as carreiras tradicionais gerando mais oportunidades e flexibilizando para atender essa nova demanda. Em paralelo a medicina tem o desafio de cada vez mais garantir a saúde na senioridade, melhorando a qualidade de vida e prevenção. E não é só para serem bacanas que as empresas têm que se mexer, é principalmente porque segundo os estudos do IBGE – Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística – temos um acelerado crescimento do número de brasileiros acima dos 50 anos. Entre outros dados relevantes, o instituto projeta que, em 2016, pela primeira vez, o grupo desta faixa etária será maior que o grupo até 14 anos. E, em 2030, o Brasil terá mais habitantes com 50 anos ou mais do que todo o contingente populacional de crianças de 0 a 14 anos e jovens de 15 a 24 anos somados.

Ou seja, o idoso será o protagonista desta história!

Na ótica inversa, temos as oportunidades geradas por essa classe mais capitalizada, que vem para desafiar a criatividade das empresas em entender para atender essa demanda específica.
São viagens, encontros, leituras, treinamentos, redes sociais, todo um sistema digital voltado para esse nicho específico.

“Assis Chateaubriand, aos 58 anos, inaugurou a primeira emissora de televisão

da América Latina, a Rede Tupi.”

Não vejo aqui nenhuma indústria que fique fora disso, podemos pensar desde transporte até um spa, passando por serviços bancários, seguros, facilidades médicas, etc…
Nada disso está pronto, e sequer foi pensado. O idoso tende a buscar mais autonomia, liberdade, e dependência. Considerando que os jovens cada vez têm menos tempo para eles, precisamos proporcionar uma forma deles sanarem esses gaps que normalmente surgirão. Recentemente os dados levantados pelo Airbnb.com, plataforma que conecta usuários de mais de 190 países para aluguel de quartos e apartamentos por temporada, mostraram que o número de anfitriões com mais de 60 anos no Brasil mais que dobrou entre maio de 2015 e maio de 2016.

Por outro lado, temos um desafio comportamental importante, de gerações que eram acostumadas a viver trabalhando até uma determinada idade, e que depois passava parte do seu tempo em casa, curtindo a vida de forma modesta, cuidando dos netos para seus pais trabalharem, etc… A preocupação deles com sua vida futura era pequena, porque ele adequava sua vida ao momento.
Atualmente, estudos mostram que quanto menos as pessoas pensam sobre suas vidas futuras, menos autocontrole exibem e menos prováveis ​​são de fazer escolhas que beneficiem o mundo no longo prazo. As pessoas que não pensam sobre o futuro votam menos frequentemente, economizam menos para a aposentadoria, tomam decisões de saúde precárias, procrastinam mais, têm mais dificuldade em resistir à tentação, se preocupam menos com desafios de longo prazo como as mudanças climáticas, são mais propensos a abandonar a escola ou ser preso.

“Charles Flint lançou a IBM quando tinha 61”

Preparar as empresas para o idoso de hoje é preparar a empresa para seu dia de amanhã.

“Roberto Marinho fundou a TV Globo aos 61 anos.”

Referência de algumas empresas que já estão se antecipando à essa realidade:

O site para empregos 50+, Maturijobs, o projeto do Banco Capital One em parceria com a OATS chamado Ready, Set, Bank. Essa é uma iniciativa muito bacana de inclusão digital para terceira idade no setor bancário entre outros e temos também o app Caixa de remédios.

Bye-bye

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s