IMPACTOS DO BIG DATA !

BIGA DATA –  esse realmente parece ser o assunto da hora. De bloggers a especialistas, consultores a encubadoras, só se fala nisso.

Mas o fato é : – Qual será o real impacto do Big Data no Marktplace Digital ? Estamos falando de uma varinha mágica  que encontrará respostas para tudo, ou ele é um processo longo e que deve preceder de uma grande estratégia para ser implementado através de um roadmap bem estruturado ? Como deve ser pensada essa migração de dados verticais para organização de dados cross áreas que atendam às necessidades empresariais num futuro próximo ?

As empresas atuais são compostas de dois públicos bem antagônicos, e o que percebo é que de um lado temos Executivos mais antigos que entendem e conhecem o processo, porém temem por sair dessa zona de conforto, justamente por desconhecer como deve ser feito, do outro temos jovens ambiciosos e brilhantes que conhecem ainda de forma muito rasa a complexidade que envolve o novo modelo dessa estrutura.

Alguns erros são cometidos nesse processo quando feito de forma aleatória, como por exemplo, quando as empresas contratam Cientistas de Dados que começam a fazer uma incursão nos dados , quando na verdade, a estrutura desse dado ainda nem está pronta para tal análise. O Big Data na minha visão vai muito além de lermos e interpretarmos dados e passa por como integrar sistemas que antes não se falavam, criar pontos de intercessão entre eles e aí sim poder entender as necessidades de cada da área da empresa, e como ela consumirá esse tipo de dado , partindo para a análise e tratamento do mesmo. Quando o processo é feito de forma correta, saímos de outro ponto comumente difundido que é :

O Big Data tem que ser algo gigantesco, e muito complicado.

Uma estrutura que no final se apresente dessa forma, com certeza não foi bem pensada e estruturada. O Big Data tem que ser a forma rápida e eficiente de se tirar valor do dado, daí a necessidade de um entendimento amplo e prévio do que se tem, e para onde se quer ir. Big Data tem que ser escalável de forma rápida e simples, e não se trata de quantidade e sim qualidade !

Um outro ponto que vale ressaltar, é que o Big Data não veio para extinguir todas as dúvidas e incertezas, na verdade ele ajuda (quando bem apurado), a tratar as camadas de negócios através de várias áreas, cenário competitivo, experiência do cliente, condições de mercado e outras condições dependentes de negócios, e assim deve ser visto pelas pessoas que o consome.

O olhar contínuo para uma boa estratégia de uso do Big Data, é saber que essa ciência muda constantemente, até porque as variáveis das quais ele se alimenta também mudam, como por exemplo, comportamento do usuário. Não veja Big Data como um projeto “commodity”e nem como uma solução que uma vez instalada ou programada, só necessitará ser revista em 5/10 anos. Big Data é um processo contínuo !

Então é isso Big Data é um jogo que não deixará ninguém de fora, a hora certa de entrar trará conseqüências na competitividade do seu negócio a médio prazo.

O medo paralisa, e nesse caso tomar atitudes sem um entendimento do negócio por completo pode trazer despesas enormes, e mais que isso, pode fazer com que decisões sejam tomadas por informações provenientes de dados “ruins”.

Fica a dica !

Um abraço e obrigada pela visita 🙂

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s